fbpx

Carregando...

Como funciona o rodízio de placas?

como-funciona-o-rodizio-de-placas.jpg

O rodízio de placas foi implementado no estado de São Paulo durante o ano de 1997, com o intuito de reduzir a circulação de veículos nas principais vias da região, diminuindo a poluição. Mas é fundamental que todos os condutores saibam do que se trata esse rodízio, além de descobrir o valor de sua multa. Dessa forma, você se livra dos problemas relacionados a esse assunto, conhecendo quais dias da semana pode circular. 

O que é o rodízio de placas e como ele funciona?

O rodízio de placas tem o objetivo, principalmente, de diminuir o tráfego de veículos nas principais vias públicas na região de São Paulo. Claro que, hoje em dia, essa motivação mudou, sendo alterada durante o tempo. O principal motivo de adotar essa atitude na região era a economia do combustível, desde que no período, uma crise do petróleo estava ocorrendo. Atualmente, novas medidas foram tomadas para que as pessoas utilizassem o rodízio de placas ao redor do mundo.

Inclusive, essa medida é muito utilizada, principalmente no continente americano. Hoje, o rodízio de placas é imposto para diminuir o engarrafamento nas principais cidades do mundo. Vale ressaltar que essa medida pode ser diferente para que possa atender as demandas de cada região. Mas, de maneira geral, o controle é feito através da restrição dos veículos que possuem o emplacamento finalizado em determinado número. 

Além disso, o horário que esse rodízio acontece também é variável. Isso porque, ele pode acontecer apenas em algumas horas do dia, seja no início ou no final da tarde. Além dos casos em que essa restrição é solicitada durante um dia inteiro. Mesmo que essa medida seja aplicada em vários países, como o México, é importante conhecer como o rodízio de placas funciona em São Paulo.

Como o rodízio de carros funciona em São Paulo?

Em nosso país, somente a região de São Paulo adotou a medida de rodízio de placas, conhecida também como Operação Horário de Pico. De acordo com o que foi divulgado pelo DETRAN, São Paulo conta com uma frota de mais de 9 milhões de veículos. E, antes desse anúncio, a cidade já contava com a medida de rodízio acontecendo por um tempo. Trata-se de um sistema que foi implantado no estado durante o ano de 1997, quando essa frota era muito menor. O rodízio de placas na região abrange apenas uma parcela de São Paulo, a qual é limitada ao Mini Anel Viário. 

Existem diversos bairros que seguem as regras estabelecidas neste rodízio, incluindo: Barra Funda, Vila Mariana, Pinheiros e outros. 

De segunda a sexta-feira, exceto durante os feriados, esse rodízio funciona das 7h até as 10h, retornando durante das 17h às 20h. Seguindo cada dia, as placas terminadas nos seguintes números não podem circular durante os horários estipulados:

  • Segunda-feira: 01 e 02;
  • Terça-feira: 03 e 04;
  • Quarta-feira: 05 e 06;
  • Quinta-feira: 07 e 08;
  • Sexta-feira: 09 e 00. 

Até os veículos de outras cidades estão sujeitos a seguir essas regras do rodízio, por isso é importante ter conhecimento sobre esse assunto. Portanto, todos os veículos que circulam nessas regiões durante a semana, devem obedecer a essas normas.

Como funcionam as multas do rodízio?

Para que você saiba como funcionam as multas que ocorrem em um rodízio, é fundamental conhecer como esse método acontece. Implementado no ano de 1997 na região de São Paulo, através da Lei nº 12.490/1997, previsto também nos artigos da CTB, a regra do rodízio é válida para todos os veículos que circularem na região e, em caso de descumprimento, uma multa de natureza média é gerada. 

Portanto, se o seu veículo que possui uma placa proibida de circular na região durante o dia da semana e horário estipulado, o condutor é autuado. Caso o descumprimento seja realizado duas vezes, a multa pode ser aplicada em ambas ocasiões. A única coisa que não pode acontecer é duas multas serem aplicadas no mesmo período. 

Qual o valor da multa do rodízio?

O valor que será pago caso o condutor seja autuado cometendo essa infração, será o mesmo aplicado em infrações de natureza média. Mesmo que o método de rodízio aconteça somente na região de São Paulo, os carros que foram registrados em outros municípios também podem ser multados, caso descumpram as normas determinadas por Lei. 

Claro que existem algumas situações em que o veículo está isento do rodízio, mas será necessário realizar o seu cadastro na Secretaria de Mobilidade e Transportes da Prefeitura de São Paulo. Os seguintes casos podem se isentar do rodízio na região de São Paulo: 

  • Qualquer transporte coletivo ou de lotação;
  • Todos os transportes escolares;
  • Viaturas de polícia, ambulâncias e corpo dos bombeiros;
  • Veículos de guinchamento;
  • Os veículos que fazem parte da defesa civil;
  • Veículos que fazem parte das forças armadas;
  • Serviços funerários. 

Claro que esses são apenas alguns dos condutores que estão isentos da regra do rodízio. Isso porque, veículos que possuem PcD também não precisam segui-la. Mas é claro que, nesses casos, será necessário preencher o formulário e encaminhar o seu pedido. Assim que realizar o preenchimento de sua solicitação, basta imprimir uma cópia e anexar alguns documentos a essa via:

  • Original e cópia autenticada do atestado médico que comprova a deficiência, o qual deve constar o CID, além de estar devidamente carimbado e com a assinatura do médico responsável. É importante que esse atestado seja dos últimos três meses;
  • Uma cópia simples do CRLV do veículo;
  • Uma cópia do CPF do portador de deficiência física;
  • Uma cópia simples de seu documento de identificação, ou seja, RG. Se não tiver acesso a esse documento, a cópia da certidão de nascimento deve ser realizada;
  • Caso seja um representante legal, será necessário anexar uma cópia da guarda permanente ou da curatela.

Vale ressaltar que toda essa documentação deve ser entregue pessoalmente em uma unidade dos Correios. 


Deixe aqui seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Contato



Rua Continental, 304 – Jardim do Mar
São Bernardo do Campo – SP
CEP: 09750-060


(11) 4366-8500

De Segunda à Sexta das 09h00 às 18h00

Sobre nós

Lumma Despachante, 23 anos na excelência em assessoria veicular, sendo reconhecida como uma das maiores empresas na categoria de despachantes.


Redes Sociais


Endereço