fbpx

Carregando...

Preço do combustível: por que subiu tanto e como resolver essa crise?

blog-lumma-porque-o-preco-do-combustivel-subiu.png

O preço do combustível no Brasil subiu consideravelmente no ano de 2021. Na maioria dos postos, o valor do litro da gasolina não fica abaixo de mais de R$ 6,00. Em alguns estados, ultrapassou a marca de R$ 7,00. O combustível subiu mais de 50% em 2021.

Mas, por que o combustível subiu tanto em 2021? E como será possível resolver essa crise, que tanto impacta no bolso do brasileiro? Confira!

Por que o preço do combustível subiu tanto?

Mesmo quem não dirige ou abastecesse seu veículo notou que os combustíveis subiram muito em 2021. E não estamos falando só do etanol e da gasolina. Esse aumento também afetou o gás de cozinha, por exemplo.

Porém, por que isso ocorreu? Veja as razões!

1. Muita procura, pouca oferta

Existe uma lei que rege qualquer mercado: a da oferta e da procura.

Quando um produto, seja ele qual for, é mais raro e muito procurado, seu preço vai subir. Agora, se o produto está sobrando no mercado, então a tendência é seu preço cair.

Com os combustíveis foi a mesma coisa em 2021. Houve muito mais procura do que oferta do produto. E várias foram as razões para isso.

A começar pela Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP), um cartel que corresponde, sozinho, a 33% da produção de petróleo no mundo. A OPEP decidiu restringir a oferta de petróleo, para que o preço do produto não caísse durante a pandemia.

As atividades estão sendo normalizadas gradativamente e espera-se que até 2022, a produção já tenha atingido o ritmo normal.

2.  Alto preço do barril de petróleo no mercado internacional

Se a lei da oferta e da procura já contribuiu para subir o preço do barril de petróleo, outros fatores também ajudaram.

A começar pela redução na geração de energia renovável na Europa. Isso se deve à redução dos ventos no continente europeu. Lá, a energia eólica é bastante aproveitada, mas com um verão com redução de mais de 30% nos ventos, a produção desse tipo de energia teve queda.

Na Europa, o preço do gás natural também subiu, devido à queda na produção de energias renováveis, mas não foi só isso. Outra razão do maior uso do gás natural, em vez do carvão, ocorreu na China. Isso também pressionou o preço do barril de petróleo.

3.  Dólar nas alturas

O real encontra-se em um cenário de profunda desvalorização cambial. E embora alguns afirmem que um dólar acima de R$ 5,00 não traz grandes problemas, o fato é que dólar alto traz muitos problemas!

Muitos produtos no Brasil dependem da importação. E a importação é taxada em dólar. Devido ao cenário político, os investidores retiram o dinheiro que está investido no país ou deixam de investir mais, à medida que o país se mostra politicamente instável.

E isso faz o dólar subir mais ainda.

O fator Petrobrás

Muitas pessoas acreditam que o Brasil é autossuficiente em petróleo e assim não entende, porque fatores externos afetam o preço do combustível no país. Afinal, se o país é autossuficiente em petróleo, quer dizer que não precisa importar a commodity, certo?

Mas, não é bem assim.

O petróleo disponível no Brasil é do tipo pesado. De fato, esse tipo de petróleo é mais denso e difícil de refinar.

Assim, nas refinarias, o óleo pesado nacional é misturado com óleo leve importado, para se conseguir refinar.

Mesmo com investimentos feitos pela Petrobrás nas últimas décadas nas refinarias, para melhorar o refino e diminuir um pouco a necessidade do óleo importado, essa necessidade ainda existe.

O tamanho do país também não ajuda. Se pensarmos na necessidade de combustível do estado do Maranhão, por exemplo, pode sair mais barato para o estado importar o combustível necessário dos Estados Unidos, do que pagar para o combustível vir das refinarias do Sudeste, por exemplo.

Política de preços da Petrobrás

Outro fator muito importante é a política de preços da Petrobrás, determinada por lei. Durante o governo de Michel Temer, houve mudança na política de preços da Petrobrás.

Desde então, a Petrobrás adota a Política de Paridade de Importação, que liga o preço dos derivados automaticamente nas refinarias ao comportamento do preço do produto em dólares, no mercado internacional.

Ainda, há acréscimo dos custos de transporte e mais 5%, para mitigar os riscos.

Ou seja, o preço do produto no mercado interno passou a ser veiculado com o preço no mercado externo, sem relação com os custos para gerar o produto nas refinarias nacionais.

E com isso, o custo ficou para a sociedade.

A empresa tem sido duramente criticada, por manter essa política de preços. Todavia desde 2016 a empresa já teve 3 presidentes diferentes, mas a política de preços se manteve.

Como resolver a crise do preço do combustível?

A começar, espera-se que o barril de petróleo sofra desvalorização, com o aumento da oferta, com a OPEP normalizando o fornecimento. Isso porque os EUA também pressionam a OPEP para que isso aconteça.

Além disso, há urgente necessidade de equilíbrio político e financeiro no país.

A desvalorização da moeda brasileira devido às intranquilidades políticas e econômicas, com a aprovação da PEC dos Precatórios, bem como a negação da importância da vacinação para o crescimento econômico, fazem com que o dólar permaneça alto.

A política de preços da Petrobrás também deve ser revista. É essencial que o país transmita uma imagem de real organização, dando importância ao meio ambiente e mostrando solidez política e econômica. Assim, os investidores podem voltar a ter confiança no país, o que trará investimentos de volta ao Brasil.

Todas essas questões, em conjunto, se tratadas de maneira adequada, contribuirão para que o preço dos combustíveis no Brasil caia, chegando a níveis mais adequados para o bolso do brasileiro.


Deixe aqui seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Contato



Rua Continental, 304 – Jardim do Mar
São Bernardo do Campo – SP
CEP: 09750-060


(11) 4366-8500

De Segunda à Sexta das 09h00 às 18h00

Sobre nós

Lumma Despachante, 23 anos na excelência em assessoria veicular, sendo reconhecida como uma das maiores empresas na categoria de despachantes.


Redes Sociais


Endereço